Conheça os detalhes de um Hackathon

Na entrevista abaixo, você conhece alguns detalhes da organização de uma maratona de desenvolvimento tecnológico, conhecida como Hackathon. Quem conta são doisexperts no assunto: Alexandre de Souza, da Neuron Consultoria, que será o facilitador do evento, e Clarissa Stefani Teixeira, professora do Departamento de Gestão do Conhecimento da UFSC e coordenadora da VIA Estação Conhecimento, grupo de pesquisa líder em inovação e empreendedorismo, que é parceiro institucional na organização do Hackathon Celesc.Entre os eventos mais recentes, estiveram juntos na 2ª. edição do Hackathon DesenvolveSC, organizado pela CIASC, entre os 18, 19 e 20 de agosto de 2017, tendo como temática a Segurança Pública.

Alexandre é formado em Computação pela UFSC, tem MBA em Administração e Marketing pela Universidade de Lisboa e fez Pós-graduação em Sistemas para Internet na Univali.

Doutora em Engenharia de Produção pela UFSC, Clarissa tem formação tutorial em Educação a Distância e vasta experiência profissional na docência, incluindo Portal Educação, IFSC e Fundação Getúlio Vargas. Já atuou como gestora de projetos em âmbito estadual e participou da elaboração da Política Estadual de CT&I. No meio empresarial, tem trabalhos nas áreas de inovação, tecnologia, usabilidade e ergonomia. Foi supervisora geral da reformulação do Portal do Professor, uma parceria UFSC e Ministério da Educação. No momento, trabalha na implantação de 13 Centros de Inovação em Santa Catarina pelo programa SDS-RECEPETi-UFSC.

Qual é o papel do facilitador no evento?

Alexandre – O facilitador é um amplo conhecedor da metodologia; então é ele quem atua como mediador, apoiando os participantes, conduzindo os mentores e organizando todas as etapas para que o resultado esperado seja atingido.

Como as ideias são desenvolvidas?

Alexandre – A geração de ideias é uma responsabilidade dos participantes. Eles devem considerar as dores do cliente, neste caso a Celesc, e desenvolver soluções que atendam aos desafios apontados. Vamos usar a metodologia FROM ZERO TO ZERO para conduzir os participantes nesta jornada, para que sejam orientados pelo método e possam chegar até uma solução vencedora.

Qual é o papel dos mentores?

Clarissa – Os mentores são divididos em quatro áreas de Conhecimento: Técnicos (na área de Energia, no caso), Negócios, Desenvolvimento e Design. Cada um, dentro de sua especialidade, apoia os participantes, fazendo questionamentos, tirando dúvidas, trocando experiências e acompanhando o participante na melhoria das soluções concebidas.

É preciso ter experiência prévia para participar do Hackathon?

Clarissa – É necessária experiência apenas na área de atuação de cada participante, conforme inscrição realizada: Desenvolvimento, Design ou Negócios. Para executar as atividades do evento, um processo definido pela organização orientará os participantes, conduzindo-os e apoiando-os durante todo o Hackathon.